sexta-feira, 17 de abril de 2015

Ex-dançarina da 'Jaula das Gostozudas' é morta na Baixada Fluminense

O principal suspeito do crime é o marido da vítima, que foi preso ao capotar com o carro na Dutra

Renan andrade
Amanda: marido é o suspeito
Foto:  Divulgação
Rio - A ex-dançarina do grupo Jaula das Gostozudas Amanda Bueno foi assassinada em casa, no bairro da Posse, em Nova Iguaçu, na noite de quinta-feira. O principal suspeito do crime é o marido da vítima, Milton Severiano Vieira, 32 anos. Ele foi preso ao capotar com um Gol Cinza na Dutra. Foram apreendidas duas pistolas e uma espingarda 12. Ele foi levado ao Hospital da Posse sob custódia.
A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) apura o caso.
Testemunhas contaram aos policiais civis que o companheiro de Amanda atirou na cabeça dela várias vezes, com uma espingarda calibre 12 e uma pistola. Eles teriam discutido e o suspeito teria batido a cabeça da mulher no chão antes de atirar. Ele fugiu logo após o crime. Agentes da DHBF tentam localizar o suspeito para esclarecer o caso. Testemunhas disseram que as brigas entre o casal eram constantes.
Ex-integrante do grupo de funk Jaula das Gostozudas, a cantora Rafaela Felizardo lamentou a perda de Amanda. A funkeira, que trabalhou durante dez meses com a dançarina, afirmou que a amiga queria “conquistar o Rio” e “proporcionar uma vida melhor para a mãe a filha, que moram em Goiânia”.